Sneakers: descubra como os tênis foram inventados

Sneakers: descubra como os tênis foram inventados

Eles estão em diferentes produções: desde o visual para um passeio até em ambientes de trabalho informais ou em casamentos. Estilosos, arrojados e modernos, ajudam a transmitir personalidade. Como aparecem em vários modelos, adaptam-se a muitos gostos. Só poderiam ser os sneakers, é claro.

Esses tênis surgiram de um modo único e hoje dominam os pés de quem busca um estilo urbano e pouco formal e até criaram a cultura sneaker. Para explorar ainda mais essa possibilidade, nada melhor do que entender toda a trajetória.

Veja como os sneakers foram inventados e descubra todo o caminho percorrido por esses tênis.

O surgimento da sola de borracha

A partir da metade do século XIX, a extração de borracha ganhou destaque no mundo. O Brasil era um grande produtor e, depois, foi a vez das ilhas de domínio holandês. O fato é que o novo produto deu origem a algumas inovações no mercado — inclusive, no cenário dos sapatos.

Na década de 1870 surgiram os primeiros “plimsoll”. Esses eram sapatos feitos de lona e com solado de borracha. Eram utilizados de maneira informal, mas começaram a ser adotados por jogadores de tênis e críquete.

Em 1895, foi criado o primeiro tênis especial para corrida. Então, ele passou a integrar os Jogos Olímpicos de 1924, o que deu início ao uso esportivo dos calçados.

A força dos sneakers em quadra

Em 1917, foram produzidos os primeiros exemplares do Converse All Stars. Em 1922, ele foi redesenhado a partir dos pedidos de Chuck Taylor, um dos grandes astros do basquete nos Estados Unidos.

O jogador transformou-se em um verdadeiro representante de vendas da empresa. Foi às escolas por todos os Estados Unidos e apresentou o tênis que ganhou seu nome. A peça chegou aos jogos olímpicos e, também, foi usado por soldados norte-americanos em treinamentos militares.

A expansão do mercado

No final da década de 1930, Adi Dassler tinha voltado da Primeira Guerra Mundial e começou a criar seus próprios tênis esportivos. Com o sucesso da união entre couro e borracha surgiu a Adidas. A marca também esteve presente nos jogos olímpicos e passou a vender milhares de pares por ano em todo o mundo.

Depois da Segunda Guerra Mundial, os sneakers começaram a ser usados por crianças e adolescentes nas escolas. A popularidade dos itens só crescia ao longo dessas décadas.

A popularização do estilo hip-hop

Entre as décadas de 1970 e 1980, o hip-hop ganhou força pelas ruas dos Estados Unidos. O movimento era mais que música e incluía um estilo muito característico.

Nos anos 80, o trio Run-D.M.C. ajudou a popularizar esse som. Como usavam o Adidas Superstar como marca fashion, logo o modelo ganhou projeção. Em 1986, a música “My Adidas” fez os tênis explodirem em popularidade. Desde então, os calçados do tipo ganharam muita adesão no modo urbano de se vestir.

O mercado atual e as tendências para o futuro

Nos anos 90, os sneakers assumiram formas e cores diferenciadas, com um estilo bastante característico. Nos anos seguintes, os modelos passaram por novas transformações e mais marcas reconhecidas surgiram no mercado.

Em média, a cultura sneaker gerou US$ 17 bilhões em vendas apenas em 2015. O mercado continua a crescer, com lançamentos, colaborações e escolhas que têm uma pegada vintage.

Para o futuro, é possível esperar cada vez mais tecnologia, sem deixar de lado a estética e todo o apelo da cultura sneakerhead. Ao mesmo tempo, os clássicos têm importância crescente, já que marcam o começo de um grande movimento ao redor do planeta.

Os sneakers fazem parte do estilo e da vida de consumidores em todo o mundo. Desde seu surgimento no final do século XIX, os tênis já passaram por grandes transformações — e outras virão, sem que os clássicos fiquem fora de moda.

Gostou de conhecer essas informações? Deixe o seu comentário e participe!

Adidas Superstar: conheça a história do tênis mais famoso da marca

Adidas Superstar: conheça a história do tênis mais famoso da marca

Quando se fala na marca, o Adidas Superstar logo surge à mente — mesmo de quem não é sneakerhead. Esse é o modelo mais famoso da fabricante, carro-chefe e que já ganhou dezenas de opções diferentes.

Antes de se tornar um fenômeno de vendas, a versão passou por um longo processo. Para aumentar os seus conhecimentos, nada melhor do que explorar a história dessa alternativa, não é verdade? A seguir, descubra como o Adidas Superstar foi criado e entenda por que ele é um fenômeno mundial.

O surgimento no mundo do basquete

Apesar de hoje em dia ser uma peça ideal para o estilo urbano, esse modelo surgiu como um tênis de basquete. Ele começou a ser produzido por volta de 1969 e trazia uma proposta diferente: era o primeiro tênis de basquete com cano baixo do mercado.

Seu topo de couro e o solado de borracha formavam ainda uma combinação pouco explorada. Porém, foi o bico do tênis que ficou em evidência. Chamado de “shell toe”, por ter um formato de concha sobre os dedos, logo começou a se destacar.

O lançamento chamou a atenção de grandes nomes do basquete — principalmente, os da NBA. Kareem Abdul-Jabbar foi um dos primeiros a adotar o modelo que, em pouco tempo, estava nos pés de 3 a cada 4 jogadores da liga.

A chegada do Adidas Superstar no street style

Os resultados no mundo dos esportes já seriam suficientes para estabelecer a alternativa como um grande sucesso da marca. No entanto, a sua entrada na moda urbana fez com que a sua popularidade explodisse.

Foi na década de 1980 em que o movimento do hip-hop começou a ganhar força. Na época, surgiu o grupo Run-D.M.C., o qual mudou a história do estilo. Uma de suas assinaturas era o uso do Adidas Superstar sem cadarço e com a língua para fora.

O destaque para a peça era tão importante que eles criaram a música “My Adidas”, em 1986. Depois disso, as vendas do produto explodiram e ele se transformou um elemento relevante para a moda.

As diferentes versões ao longo dos anos

Com a popularidade, o modelo ganhou novas características, detalhes e versões cheias de estilo. As escolhas básicas são o tênis todo branco e o que tem as icônicas três listras pretas e paralelas da marca.

Porém, também há muitas outras opções. Há modelos em cores diferentes, como com as listras metálicas. Ainda há alternativas estampadas e com detalhes variados.

Em 2005, a Adidas lançou a 35th Anniversary Series, uma edição comemorativa com várias criações. Diversos artistas renomados foram escolhidos e cinco séries foram lançadas: Consortium Series, Expression Series, Music Series, Cities Series e Anniversary Series. Com estilos únicos e cores diferenciadas, o modelo ganhou novas possibilidades.

Hoje, é possível encontrar versões que são frutos que outras parcerias que também se destacam. Tudo isso faz com que a opção seja sempre atual, mas sem perder o charme que a fez famosa.

O Adidas Superstar é o mais popular da marca e faz parte da coleção de qualquer sneakerhead que se preze. Depois de conhecer a história por trás dessa opção, fica ainda simples entender o motivo de tanta popularidade!

O que você acha desse modelo? Conte nos comentários!

Tênis customizados: conheça os artistas brasileiros que fazem sucesso por aí

Tênis customizados: conheça os artistas brasileiros que fazem sucesso por aí

Quem curte um belo par de tênis com certeza já pensou em customização, com o propósito de deixar o calçado mais personalizado e despontando toda a sua identidade.

Ainda que seja alguma mudança pequena, como trocar o cadarço, ou mesmo amadora, como fazer desenhos você mesmo, se não fez isso, certamente já pensou em fazer, não é? A verdade é que os tênis customizados são cada vez mais comuns, e por isso mesmo essa prática se consolida no mercado a cada dia.

A customização se relaciona diretamente com a cultura sneaker, que agrega muitos fãs com o passar do tempo. Essa estética originou o nome de diversos artistas que hoje são conhecidos pelo trabalho que fazem especificamente na customização de tênis e demais peças de vestuário, no Brasil e no mundo. Quer saber quem são eles? Acompanhe esse post que separamos alguns nomes bem interessantes!

Os tênis customizados da TND Sneakers

Thiago Santos é o artista que comanda a TND Sneakers, um ateliê de customização e restauração de calçados localizado em São Paulo. O estilo diferenciado e divertido de Thiago já atraiu mais de 46 mil seguidores em seu Instagram, por onde recebe os contatos e pedidos de orçamento (com atendimento em horário comercial).

O trabalho desse artista também pode ser apreciado no Facebook. Funcionando desde 2015, o ateliê é descrito como uma solução fácil, segura e barata para quem não consegue se desapegar daquele tênis velhinho, deixando-o restaurado e mais ainda com a sua cara.

O Pimp My Sneaker de Maíra Botelho

Fazendo referência ao famoso quadro televisivo que customiza veículos (Pimp My Ride), Maíra lançou o Pimp My Sneaker. A artista do Rio de Janeiro começou seu trabalho em 2009 com o objetivo de personalizar os tênis do mercado, tornando-o um item pessoal e individual.

Ela já reúne mais de três mil seguidores em sua página no Facebook e trabalha com restauração de tênis e outros sapatos. Suas obras têm estilos e cores bem diferentes, com degradês, tons metálicos e até ilustrações.

Dreams Custom by Rodrigo Penido

A proposta dessas customizações é bem característica: o artista Rodrigo Penido trabalha com seis tipos de couro diferentes, que podem ser escolhidos diretamente no site pelo cliente que solicita o procedimento. Mas não precisa se preocupar, o artista é certificado pelo IBAMA!

Com um site bem organizado e entregas internacionais, Rodrigo Penido, além de trabalhar com as customizações de tênis, também restaura e trabalha com a limpeza profunda dos calçados. O cliente também pode pedir customizações de bolsas, bonés e outros acessórios de vestuário.

Esses trabalhos são realmente incríveis, não é? Certamente você tem algum tênis no armário que ficaria lindo customizado, seja para deixá-lo mais parecido com a sua identidade, seja para recuperá-lo dos desgastes de uso. Os tênis customizados valem muito a pena e podem ser a sua solução! E como você pode ver, nem sempre será preciso desembolsar uma grana alta para isso, ainda que os trabalhos desses artistas sejam muito valorizados e incríveis.

Gostou de conhecer tantas obras e artistas? Qual estilo mais agradou a você? Tem algum artista que deseja indicar por aqui? Então deixe o seu comentário no blog.

New Balance: saiba qual o significado das letras e números dos tênis da marca

New Balance: saiba qual o significado das letras e números dos tênis da marca

Todo sneakerhead repara nos principais detalhes de suas peças favoritas, certo? No caso da New Balance, os tênis da marca têm algumas características que se destacam em relação aos demais.

Além do famoso “N” gravado nas laterais, os modelos recebem números e letras. Entre as alternativas, estão 247, v2, X90 e por aí vai. Há, ainda, um código longo que identifica o modelo de maneira precisa. Mas será que você sabe como são úteis?

Para tirar todas as suas dúvidas, observe os significados dos elementos nas referências dos tênis da New Balance.

Afinal, o que são e para que servem os números e as letras?

A New Balance não pensa apenas na escolha de materiais ou no desenho dos produtos. Ela também desenvolveu um sistema de classificação, o qual ajuda a definir o estilo do calçado antes mesmo de experimentá-lo.

No começo, vêm 1 ou 2 letras que indicam o modelo. F é para feminino e M para masculino. Além disso, há outras siglas e entre elas estão:

  • MT: masculino para trilha;
  • WT: feminino para trilha;
  • MO: multiesporte ou de uso externo para homens;
  • WO: multiesporte ou de uso externo para mulheres;
  • MX: masculino para treinamento;
  • WX: feminino para treinamento;
  • MC/MCH/MCY/MS: para homens em geral;
  • WC/WCH/WCY/WS: para mulheres em geral;
  • KJ: infantil para corrida;
  • KV: infantil para corrida com sistemas especiais;
  • KT: infantil
  • KX: para treinamento infantil;
  • RC: de corrida e
  • US: feito nos Estados Unidos.

Logo em seguida, vem um número de 1 ou 2 dígitos. Ele indica o nível de tecnologia que o tênis detém e, em geral, vai de 3 a 19. No entanto, mesmo os de menor número são de alta qualidade.

Já os últimos 2 dígitos são ligados às qualidades especiais dos calçados. São eles:

  • 40: controle de estabilidade e suporte biomecânico;
  • 50: garantia de melhor desempenho em corridas em estradas ou locais fechados;
  • 60: aumento de estabilidade e de conforto na pisada;
  • 70: estabilidade mais leve, de modo a garantir velocidade;
  • 80: estilo neutro, com união entre leveza e proteção;
  • 90: maior velocidade e ideal para corredores em distância.

No final, algumas letras podem aparecer para indicar a cor. BW significa “preto e branco”, enquanto “BK”, apenas preto.

Para entender melhor, considere a seguinte referência: MS574FBN. Nesse caso, a combinação aponta que o tênis é masculino (WS), com nível 5 de tecnologia e com estabilidade level (série 70). A cor é azul-marinho (blue navy ou BN).

E as letras e os números nos nomes da New Balance?

Depois de conhecer os significados das referências, é o momento de descobrir o que são os elementos presentes nos nomes. Isso porque, na hora de adquirir um New Balance 247 ou um 574, é preciso saber qual é a melhor alternativa.

Esses números apenas representam o tipo de tênis que você comprará. Afinal, o modelo de assinatura 574 não é o mesmo que um 373.

De forma simples, são uma redução de tudo o que aprendeu até agora. Então, em vez de ser apresentado como MS574FBB, ele pode surgir apenas como 574. Ou seja, o nome do modelo é somente um diminutivo em relação ao código principal.

Por que esse sistema de tênis é importante?

Além de trazer originalidade para os tênis da New Balance, a referência é fundamental para entender como é a peça. Mesmo sem experimentar, você sabe se o item é leve ou pesado e se atende a necessidades específicas — como para correr ou compor seus looks.

Em um mercado cada vez mais dinâmico, isso tem uma aplicação prática: comprar online! Como não dá para experimentar nessa modalidade, usar o sistema faz toda a diferença para saber se um item é aquilo de que precisa.

Agora que você já conhece o significado dos números e letras, fica fácil entender a nomenclatura de tênis da New Balance. Assim, não tem erro na hora de escolher e comprar o seu!

Ficou com alguma dúvida? Conte aí nos comentários!

Cultura sneaker: conheça mais do universo que vai muito além dos tênis

Cultura sneaker: conheça mais do universo que vai muito além dos tênis

cultura sneaker

O tênis faz parte do “uniforme” descontraído dos jovens desde os anos 90. Os sneakers (ou tênis, em inglês) representam mais que um estilo: tornaram-se símbolos da cultura urbana, a chamada cultura sneaker.

E você, gosta muito de tênis, mas não sabe muito bem do que se trata a cultura sneaker? Então dê uma lida nesse post, que vamos explicar. Veja se você também não é um grande apreciador da cultura sneaker!

Como foi o nascimento da cultura sneaker?

Ainda que a moda dos tênis tenha ganhado evidência nos anos 90, a cultura sneaker surgiu ainda na década de 80. E os responsáveis por esse boom foram os jogadores de basquete americanos e as estrelas do hip hop (somados a grande parte do movimento musical em si). Os tênis já eram um símbolo da cultura urbana inicialmente no meio musical, porém os atletas impulsionaram o consumo em larga escala e a paixão pelos sneakers.

Foi só Michael Jordan começar a fazer sucesso nas quadras que a esperta Nike fez um contrato milionário com o jogador e ainda criou um modelo com o apelido do jogador (Air Jordan). Esse foi o momento ideal para que os tênis virassem uma verdadeira febre entre a garotada.

No começo, os tênis usados pelos sneakerheads (ou seja, os apaixonados pela cultura sneaker) eram elaborados com a meta de atender aos atletas, tinham alta performance. Foram fabricados diversos modelos exclusivos e edições limitadas pelas marcas mais famosas, o que resultou no domínio dessa cultura até os dias de hoje. E vale dizer que, quanto mais exclusivo for o calçado, maior será o seu valor.

De onde veio o nome sneaker?

Foi o publicitário Henry Nelson quem trouxe a palavra “sneaker” à tona. O termo é derivado do verbo “sneak” — que, em inglês, quer dizer esquivar-se ou escapar (entre outros significados). O nome faz referência direta ao modelo de tênis com sola de borracha. Com um par desses nos pés, você pode andar e se movimentar por aí, sem fazer barulho.

Como o sufixo “er” indica que a palavra corresponde a uma ação. O termo sneaker quer dizer “aquele que se esquiva”.

E como está a cultura sneaker hoje em dia?

Com as novas tendências e a mudança constante da moda, os sneakers passaram a não mais ser uma opção de calçado só para esportistas ou dedicada unicamente ao público jovem. Hoje em dia é possível encontrar modelos mais clássicos e casuais, que podem ser aproveitados no dia a dia e combinados com os mais diferentes looks.

Quem não abre mão da exclusividade, mas quer fugir de ter que pagar valores muito elevados, opta pela customização dos calçados. Artistas plásticos, ilustradores e os próprios consumidores apaixonados personalizam os tênis com sprays, tintas e lixas. Dessa forma, conferem ao sneaker um estilo que ninguém mais tem no mundo!

É parte da cultura sneaker fazer a customização mesmo em casa, pois você consegue encontrar na internet diversos tutoriais que ensinam o passo a passo. Até mesmo a maneira como se passa e entrelaça o cadarço pelos furinhos do tênis pode ser considerada uma forma de personalizar a sua peça.

Pelo visto, a cultura sneaker está bem longe de desaparecer, não acha? Cada vez mais os tênis se transformam em uma maneira de expor a sua personalidade e de comunicar uma mensagem.

Gostou de saber um pouco mais sobre esse assunto? Deixe aqui o seu comentário, com opiniões e sugestões.

4 documentários sobre a cultura sneaker para aficionados por tênis

4 documentários sobre a cultura sneaker para aficionados por tênis

Você sabe o que significa o termo “sneakerhead”? Talvez você viva o estilo de vida, mas não saiba que a palavra representa os apaixonados pela cultura sneaker. Criada por volta dos anos 80, a nomenclatura tem tudo a ver com a pegada.

Mais que apenas gostar de tênis especiais, as pessoas dessa cultura seguem um estilo de vida urbano e que se reflete em suas escolhas. As coleções de tênis, que estão ligadas à ascensão do hip hop, são parte de uma tribo que une a galera.

Para explorar o universo da cultura sneaker, é possível recorrer aos documentários. Afinal, essas produções trazem elementos, entrevistas e histórias que vão conquistá-lo de vez! Quer ver? Então, conheça 4 opções para assistir hoje mesmo!

1. Sneakerheadz

Lançado em 2015, “Sneakerheadz” é um dos principais documentários sobre o tema — e é por isso que está no topo da nossa lista. Dirigido por David T. Friendly e Mick Partridge, o documentário vai atrás de alguns dos maiores ícones e apaixonados pelos tênis do tipo.

Eles mostram suas coleções, contam histórias e ainda apresentam um plano de fundo cultural importante. São atletas, cantores e outros profissionais, como o DJ Skee. Com pouco mais de uma hora de duração, está disponível na Netflix.

2. Fresh Dressed

E já que a cultura sneaker tem tudo a ver com o hip hop, o documentário “Fresh Dressed” é uma ótima opção. Lançado em 2015, é uma produção que busca as raízes do hip hop e a sua influência na moda — e nos calçados, é claro!

Apesar de não ser voltado, especificamente, para os tênis, eles marcam presença em várias partes da obra de Sacha Jenkins. Os quase 90 minutos de duração são ideais para entender também o aspecto psicológico desse estilo e seus impactos sociais. Também está disponível para assistir na Netflix.

3. Just for Kicks

A mistura perfeita entre cultura sneaker, street style e hip hop. Galera, o documentário “Just for Kicks” é de surpreender! Produzido em 2005 e dirigido por Thibaut de Longeville e Come Chantrel, tem uma perspectiva única sobre o fenômeno desses tênis.

Além de entrevistar nomes como Missy Elliot, a produção de 80 minutos mostra o começo dos Nike Air Force Ones e dos Air Jordans. Para completar, apresenta o sucesso meteórico da música “My Adidas”. Incrível, não é? Ele está disponível no Youtube.

4. Sneakers – Entrando de Sola na Cultura Urbana

Quer valorizar uma pedida nacional? Então, esse documentário é a escolha certa para você. Elaborado e dirigido por Edson Soares, foi apresentado como parte de seu Trabalho de Conclusão de Curso da Universidade de São Paulo (USP).

Para quem é apaixonado pela cultura sneaker, é um jeito de ver como ela se manifesta na maior cidade do país. Os quase 50 minutos são repletos de entrevistas, tomadas e abordagens com quem manja muito do tema. Disponível no Vimeo.

Ao assistir a esses documentários sobre a cultura sneaker, você poderá ver alguns dos mais clássicos lançamentos e ainda mergulhar de cabeça nesse mundo. Então, será impossível não querer aumentar a própria coleção!

Tem outra sugestão de produções com esses tênis como tema? Já assistiu alguma das obras? Responda nos comentários!

Cadastre-se na Newsletter
X

Receba nossos conteúdos por e-mail.
Clique aqui para se cadastrar.